Nosso Canil Vendas Últimas Premiações Resultado Exposições Canis Exterior Artigos Fale Conosco
 


 

TELL VOM GROSSEN SAND E PUTZ VOM ARJAKJO


1 - Introdução


A história da Evolução da Raça Pastor Alemão é muita rica, embora tudo tenha começado a pouco mais de cem anos. O processo evolutivo do fenótipo tem sido constante e extraordinariamente célere, de tal modo que as reais mudanças são perceptíveis em períodos cíclicos exatos de uma década.
O presente trabalho terá como enfoque principal dois grandes astros nascidos no início dos anos 80 e que representavam, pela sua construção e beleza, um marco da evolução fenotípica da raça . Refiro-me a Tell vom Grossen Sand e Putz vom Arjakjo, cuja beleza exuberante ofuscava os demais concorrentes nas grandes exposições alemães. As expectativas em torno desses cães eram enormes, mas sobre isto falarei mais adiante. Antes, para melhor compreensão dos fatos, farei uma retrospectiva dos anos 60, a década de ouro da evolução da raça.


2 - Os Quatro Deuses do Olimpo

A década de 60 marcou um período de grande importância para o pastoreirismo mundial, com o surgimento na Alemanha de 4 excelentes reprodutores, nascidos todos eles quase ao mesmo tempo e que se transformaram nos 4 pilares da criação alemã do pós-guerra. Refiro-me a Mutz Pelztierfarm, o 1º a nascer em 11/10/1966, Quanto von der Wienerau, nascido em 31/03/1967, Marko von Cellerland, em 03/05/1968 e Canto von der Wienerau, o último a nascer, em 19/09/1968. Até o inicio da década de 80 o mapa da criação mundial era democraticamente dividido entre os descendentes desses 4 chefes de raça. Aos poucos, no entanto, esse equilíbrio foi sendo desfeito, com o enfraquecimento da linha Marko von Cellerland. Conheça um pouco da história de cada um deles:


2.1 -Marko von Cellerland
Marko foi VA por 4 vezes e Sieger em 1972. Formou o 1º grupo de criação em 1975 e 1976 e encabeçou o 2º grupo em 77, produzindo excelentes filhos tanto do sexo masculino quanto feminino. Segundo Dr. Rummel, que, como presidente da SV, julgou os grupos de progenie, Marko contribuiu com uma boa uniformidade no tipo, com boa harmonia estrutural, solidez geral e fortaleza óssea, mas fazia objeções quanto à posição e comprimento do úmero, que deveria ser mais comprido e mais inclinado. Entre seus principais filhos destacaram-se: Eros Hambachtal, 4 vezes VA (VA6/76, VA4/77, VA3/78 e VA10/79) e que integrou o 1º grupo de progenie de 78 a 80, 2º grupo em 81 e 4º grupo 82; Kai Silberbrand (VA6/73 e VA8/74) 2º grupo em 76 e 77 e 3º grupo em 75 e 78; Asko v. d. Hattsteinburg (VA6/75 e VA2/76) um belo vice-sieger mas que não passou do 4º grupo de progenie em 77; Norbo v. d. Sturmwolke (V6/75) pai de Erko v. d. Hohen Eiche (VA7/78, VA3/80 e VA6/79) 2o grupo em 81 e 3º em 80, e, finalmente, Jacco v. Molenakker, cujo filho Zorro v. Molenakker foi VA9/77. Mas, já no inicio dos anos 80, a linha Marko estava se dissipando e só era visível na parte feminina dos bons pedigrees, o que inviabilizou a continuidade da sua linha, hoje extinta. Aqui abro parênteses para falar de Nick von Cellerland, um irmão inteiro de Marko, que veio para o Rio de Janeiro, importado pelo saudoso Mário da Costa Tavares, ex-presidente da SPARJ – Sociedade de Cães Pastores Alemães do Rio de Janeiro. Nick era um bonito animal, grande, de belíssima linha superior e ligamentos muito firmes. Na descendência de Nick geralmente se verificava animais com úmeros retificados e com colorações extremas, onde a pelagem ora era toda preta ou parcialmente preta (com o manto indo até a metade dos membros) e ora era bastante clara e com leves sinais de despigmentação. Seus principais filhos foram Malcon do Cruzeiro do Sul – campeão brasileiro em 1976, e Charlotte von Jóia Rara, esta última de criação e propriedade do saudoso amigo José Portella, Da cruza de Charlotte com Jago von der Baiertalertrasse, excelente reprodutor filho de Canto Wienerau e neto de Mutz von der Pelztierfarm, nasceu Jago von Jóia Rara (Jaguinho), adquirido pelo Canil Jóia da Dutra, do Vale do Paraíba, onde produziu filhos de muito boa qualidade.


2.2 - Quanto von der Wienerau
Quanto foi 4 vezes VA e integrou o 1º grupo em 1975 e 1977. Uma excelente cabeça, um ombro muito bem construido para a época, forte ossatura e um colorido amarelo-fogo eram sem dúvida as maiores qualidades desse extraordinário raçador, que tinha como ponto mais vulnerável, a sua garupa algo curta e caída.
Os principais filhos de Quanto foram: Dick von Adeloga, VA em 1973 e Sieger em 1974 (2º grupo de criação em 1975 e 1º grupo em 1976-77); Lasso di Val Sole, VA11/76, VA12/77 e VA5/79 (2º grupo de criação em 80-82-84-85 e 1º grupo em 79-81-83); Gundo Klosterbogen, VA8/73, VA5/74 e Sieger em 75 (3º grupo em 75 e 79 e 2º grupo em 76 e 77); Reza von Haus Beck, que embora não tenha participado da sieger, figurou no 1º grupo de progenie em 1980-81-82; Vello von Unterhain, um filho de Quanto com a VA Celly Wienerau (irmã inteira de Canto) e que esteve no 4º grupo de criação em 1976 e no 2º grupo em 1978. Dois irmãos de Vello vieram para o nosso continente: Valet para o Uruguai e Veus para o Brasil, importado por Vera Lúcia (do Canil Dois Pinheiros); Cliff von Haus Beck , um modesto V66 com problemas de aprumos e garupa caída, foi talvez o menos prestiado mas foi muito bem amparado pelo destino, pois afinal foi por seu intermédio que se chegou ao formidável Uran Wildsteiger Land (Cliff Haus Beck-Pirol Arminius-Irk Arminius-Uran).


2.3 - Canto von der Wienerau

Canto foi um cão de extraordinárias qualidades mas que carregava consigo dois defeitos (cotovelos pouco ajustados e juntava os jarretes), e estes dois senões foram determinantes para que inicialmente fosse selecionado “cão de classe 2”. Mas um ano após foi re-selecionado classe 1 pelo Dr. Rummel, então presidente da SV, que percebeu que os problemas de Canto não eram transmissíveis à sua jovem prole, mas sim as suas extraordinárias virtudes. Canto era um cão elegante, medianamente forte, com cernelha alta, uma belíssima linha superior, com garupa de ótimo tamanho e conformação. Morreu ainda jovem, com apenas 4 anos, tempo curto porem suficiente para produzir exemplares magníficos, que exibiam todas as qualidades do pai mas, surpreendentemente, com aprumos bastante corretos. Porque juntava os posteriores, este legendário reprodutor não conseguiu alcançar o seleto grupo de VA’s, obtendo apenas a qualificação V1,. Integrou o 1º grupo de criação em 1975.
Os principais filhos de Canto foram: Canto Arminius, VA2/74, VA11/75, VA4/76 e Sieger em 1978 (2º grupo de criação em 76 e 82 e 1º grupo de 77 até 81). Canto Arminius foi pai do VA Sonny v. Badener-Land e, este, cruzado com uma neta de Quanto Wienerau, produziu o vice-sieger Tell vom Grossen Sand (que é um dos dois personagens principais deste artigo). E uma cobertura de Tell com a VA Ica von Haus Reiterland, outra neta de Quanto, gerou o fabuloso sieger Fanto von Hirschel; Cäsar Arminius, V56 e irmão inteiro de Canto, integrou o 3º grupo de criação em 77 e o 2º grupo de 78 a 80. Cäsar é o pai do Sieger Dingo Haus Gero (V1/81, VA4/82 e VA1/83); Frei v. Holtkämper See, V8/74, V1/75 e VA7/76 (3º grupo de criação em 75 e 77 e 2º grupo em 76). Frei esteve no Brasil, onde deixou muitos filhos excelentes. Do cruzamento de Grimm vom Lehmbachtal (VA15/89) com Amazonas do Arco do Triumpho (filha de Frei), tive o belíssimo Amon da Pedra Dourada, que ainda figura nos pedigrees da maior parte dos meus cães; Argus v. Klämmle, V2/74 (3º grupo de 75 a 77 e 2º grupo em 78/79); Jago Baiertalerstrasse, V27/74 e 3o grupo de criação em 77, também esteve no Brasil, trazido por Julio Brisola para o atual presidente da SBCPA, Francisco Sampaio. Cabe ressaltar que tanto Jago quanto Frei (cheguei a ver os dois de perto) têm grande importância na moderna representação da linha Canto, através de Fedor Arminius e seus descendentes. Fedor era bisneto de Frei e de Jago, de quem aliás era consanguíneo 3-4; Datscha Patersweg, VA4/75 e VA6/76 (3º grupo em 76 e 4º grupo em 77).


2.4 -Mutz von der Pelztierfarm
Mutz foi vice-sieger em 1970 e integrou o 2º grupo de progenie em 75. Mutz tinha cabeça bem masculina, ossos fortes e um carater seguro. Sua garupa era curta e algo caída e mostrava também restriçoes quanto ao comprimento dos úmeros, ligeiramente curtos. Embora o pai de Mutz, Axel Pelztierfarm, fosse um cão cinza-fogo, que é uma tonalidade geralmente fixadora de boa coloração, Mutz herdou do seu avô materno, Gero von Haus Elkemann, o tipo e a coloração clara, que geralmente estavam presentes na sua melhor progenie. O melhor filho de Mutz na reprodução foi, sem dúvida, Jonny v. d. Reinhalle, V1/73 (2º grupo de criação em 75 e 76 e 1º grupo de 77 a 80). Jonny era pai dos excelentes Lardo e Jupp Haller-Farm, Gauner v. Gründel e Kuno Weidtweg. Outros filhos de Mutz que se destacaram foram: Anderl Kleinen Pfhal, VA4/74 e VA8/75 (3º grupo de criação de 75 a 77); Quino Monchberg; Jory v. d. Grone; Jalk v. d. Reinhalle , VA7/74 e VA9/75 (veja o que é o destino: este cão foi 2 vezes VA e era tecnicamente melhor do que Jonny, mas foi este seu irmão inteiro o que melhor reproduziu), e, finalmente, Wacker Eiringsburg , VA3/73 e VA5/75 (3º grupo de progenie em 75).



3 - Os Príncipes Alados dos Anos 80

Ao iniciar a década de 80, com a criação já concentrada no tripé formado pelas linhas Quanto, Canto e Mutz, os alemães sabiam de antemão que seria de uma dessas linhas que surgiria o Novo Messias da raça. As discursões sobre o assunto eram as mais acaloradas e as especulações pipocavam em todos os lugares. Seria de Mutz, Canto ou Quanto que viria o novo Astro-Rei? A resposta não demoraria muito. Em 19.12.80 (coincidentemente dia do meu aniversário) nascia a primeira promessa, PUTZ VOM ARJAKJO e, logo depois, em 04/05/81, TELL VOM GROSSEN SAND, respectivamente linha Mutz e Linha Canto. Para que se tenha uma idéia da grande expectativa proporcionada por esses dois belíssimos animais, basta verificar quem eram os seus contemporâneos: Uran Wildsteiger Land, Sieger Alemão 84-85, nascido em 12/03/81, Quando Arminius, Sieger Alemão 86-87, nascido em 28/11/81 e Natz Hasenborn, nascido em 29/06/81,Vice-Sieger Alemão 86 e VA por 4 vezes. Uran, como também sua irmã Ulme, vice-Siegerin 85, não tiveram um início muito bom: Uran foi 6º da classe Junior-A na Sieger de 1982, enquanto seu irmão Ully foi 14º e suas irmãs Ulme e Ulli foram respectivamente 26ª e 28ª. Portanto, Uran, pelo menos no início de sua formação, não exibia um esplendor físico à altura de um candidato a Astro-Rei. Quando von Arminius, ao contrário do seu meio-irmão Uran, mostrou suas qualidades desde cedo, ganhando a classe Junior da Sieger de 1983. Quando seria, talvez, a melhor Promessa da linha Quanto, mas a verdade é que se apostava mesmo era em Putz e Tell para finalista daquele Big Brother pastoreiro. Eram realmente dois animais magníficos, extremamente nobres e de uma beleza tão exuberante, que ofuscava o brilho dos demais. Tell já era um furor em 1982 quando foi o Sieger Junior, competindo com Uran, que ficou em 6º lugar. Deu dobradinha, pois sua irmã Tina também venceu a classe das fêmeas..


3.1 - Putz vom Arjakjo

Putz era um cão médio para grande, medianamente forte, com belíssimo tipo, cernelha alta e com garupa de ótimo comprimento e posição. Com coxo-femurais AP e criado sem consanguinidade.
Putz, como típico representante da linha Mutz (Mutz?Jonny Reinhalle?Jupp Haller-Farm?Putz), era particularmente indicado por Herman Martin para reproduzir com fêmeas das linhas Quanto e Canto Wienerau. Putz foi V1/83, VA5/84 e VA8/85 e integrou o 3º grupo de criação em 85 e 86. O pai de Putz era o belo Jupp von der Haller-Farm (VA12/78) que esteve no 2º grupo de criação de 79 a 81 e foi promovido ao 1º grupo de 82, nele permanecendo até 84.


3.2 - Tell vom Grossen Sand

Tell era um tipão belíssimo, médio para grande, medianamente forte, muito expressivo, cernelhudo, com muito boa linha superior, com garupa de muito bom comprimento e posição. Corretas proporções comprimento/altura e ótimas angulações dianteiras e trazeiras. Com coxo-femurais QN este belíssimo representante da linha Canto (Canto Wienerau?Canto Arminius?Sonny Badener Land?Tell) era consanguíneo 4-3 em Quanto Wienerau, 4-4 em Mutz Pelztierfarm e 4-5 na famosa ninhada L Wienerau (Liane e Lido).
Tell foi o melhor Junior-A em 1982, numa classe em que Iso Wienerau foi o 2º e Uran Wildsteiger Land foi o 6º colocado. Numa carreira extraordinária, Tell foi VA2/ 83, VA3-84, VA2-85 e VA5/86. Sua irmã Tina foi a Siegerin Junior-A em 1982, numa classe em que Ulme Wildsteiger Land, irmã de Uran, foi classificada em 26º . Tina foi VA9/83 e VA1/84-85. Em 85, aliás, o pega foi bonito entre as ninhadas T do Grossen Sand e U do Wildsteiger Land, com Tina e Ulme como siegerin e vice-siegerin e, numa troca de gentileza, Uran e Tell como sieger e vice-sieger. Tell esteve no 3º grupo de criação em 85 e 86 e subiu para o 2o grupo em 87, ano em que seu filho Fanto vom Hirschel foi o sieger jovem.(maiores informações sobre este cão leia a monografia Fanto vom Hirschel, também de minha autoria, no site www.hirten.com.br ).


4 – As Progênies de Putz e Tell

4.1 – Tab. 1: Progenie de Putz na Sieger Alemã
(comparação com as de Uran e Quando)

PUTZ - Filhos de melhor classificação URAN -Filhos até esta posição QUANDO -Filhos até a posição
1985 Jun-A / F - Alda Kaskeller – SG65
Jun-A / M - Olaf v.Elingswiese–SG09
Jun-B / F –Ulma v.d. Urbecke –SG15
Jun-B / M -Karo Arbacher Land – SG5
Selec./ F – Hera Arolser Schloss – V44
Selec./ M- (não apresentou filhos)
07 (inclusive a SG14 e SG17)
02 (SG2 e SG4)
05 (inclusive a SG2)
02 (SG1 e SG4)
03 (V4, V5 e V21)
04 (inclusive o V4)
09 (inclusive a SG1 e SG4)
01 (SG6)
00
00
00
00
1987 Jun-A / F – (não apresentou filhos)
Jun-A / M – (não apresentou filhos)
Jun-B / F - (não apresentou filhos)
Jun-B / M – Earl v.der Urbecke-SG21
Selec. / F - (não apresentou filhos)
Selec./ M –Karo Arbacher Land – VA3
07 (inclusive a SG1)
07 (inclusive o SG5)
12 (inclusive a SG7)
04 (inclusive o SG10)
21 (inclusive a VA2)
01 (o VA2)
07 (inclusive a SG10)
04 (inclusive o SG25)
02 (inclusive a 48)
04 (inclusive o SG1)
03 (inclusive a VA1)
00
1989 Jun-A / F - (não apresentou filhos)
Jun-A / M - (não apresentou filhos)
Jun-B / F - (não apresentou filhos)
Jun.B / M - (não apresentou filhos)
Selec. / F - (não apresentou filhos)
Selec / M- Asswan Altkircher Wald-V4
05 (inclusive a SG4)
05 (inclusive o SG37)
04 (inclusive a SG12)
06 (inclusive o SG12)
06 (inclusive a VA3)
02 (inclusive o VA3)
04 (inclusive a SG21)
09 (inclusive o SG5)
05 (inclusive a SG10)
05 (inclusive o SG5)
04 (inclusive a V21)
02 (inclusive o VA1)


4.2 – Tab. 2: Progenie de Tell na Sieger Alemã
(comparação com as de Uran e Quando)

TELL - Filhos de melhor classificação URAN -Filhos até esta posição QUANDO -Filhos até a posição
1985 Jun-A / F - Ledi vom Seltenkeller-SG9
Jun-A / M –Farro vom Monsato-SG3
Jun-B / F – Peggi v. Haus Dexel-SG3
Jun-B / M –Quarz van Noort-SG7
Selec./ F – Cora v.d. Rheinhöhe-V26
Selec./ M- (não apresentou filhos)

00
01 (o SG2)
01 (a SG2)
03 (inclusive o SG1)
03 (inclusive a V4)
04 (inclusive o V4)
03 (inclusive a SG1)
00
00
00
00
00
1987 Jun-A / F – Jennie v. Hühnegrab-SG27
Jun-A / M – Fanto v. Hirschel-SG1
Jun-B / F - (não apresentou filhos)
Jun-B / M – Allan v. Haus Dexel-SG57
Selec. / F - (não apresentou filhos)
Selec./ M –Yalk von Aducht-V44

03 (inclusive a SG1)
00
11 (inclusive a SG7)
05 (inclusive o SG10)
21 (inclusive a VA2)
15 (inclusive o VA2)
02 (inclusive a SG10)
00
01 (a SG48)
04 (inclusive o SG1)
03 (inclusive a VA1)
09 (inclusive o VA8)
1989 Jun-A / F - (não apresentou filhos)
Jun-A / M - (não apresentou filhos)
Jun-B / F – (não apresentou filhos)
Jun.B / M – (não apresentou filhos)
Selec. / F – Biene v. Geiersbuckel-V33
Selec / M - Fanto v. Hirschel-VA2

05 (inclusive a SG4)
05 (inclusive o SG37)
04 (inclusive a SG12)
05 (inclusive o SG9)
04 (inclusive a VA3)
00

05 (inclusive a SG13)
10 (inclusive o SG5)
05 (inclusive a SG10)
06 (inclusive o SG5)
01 (a V21)
01 (o VA1)



4.3 – Tab. 3: Filhos de PUTZ e TELL na Sieger Alemã
(comparação com os de Uran e Quando)

Ano PUTZ TELL URAN QUANDO
85
87
89
23 = 1 adulto/22 jovens
02 = todos adultos
01 = 1 adulto
21 = 2 adultos/19 jovens
14 = 6 adultos/8 jovens
03 = todos adultos
70 =10 adultos/60 jovens
67 =36 adultos/31 jovens
45 =22 adultos/23 jovens
22 =todos jovens
35 =13 adultos/22 jovens
34 =11 adultos/23 jovens


 
5 – Conclusão


Um exame das tabelas acima mostra que Putz e Tell não apresentaram muitos filhos nas diversas edições da Sieger, o que é inexplicável para animais top quality e reiteradamente VA. Putz, por exemplo, teve uma participação apenas satisfatória na Sieger de 1985 com 23 filhos quase todos jovens, mas a partir daí foi reduzindo sua representação, com 2 filhos adultos em 87 e 1 filho adulto em 89. Fenômeno parecido ocorreu com Tell, que em 1989 também já não apresentava nenhum filho jovem. O fato é que, quase ao mesmo tempo, os dois pararam de reproduzir. Quais seriam as causas para o ocaso precoce desses dois reprodutores? Problema de saúde? Transferência para outro país?
No caso de Putz sabemos que transmitia displasia coxo-femural com certa freqüência. Falhas de temperamento além de pelagem longa e descolorida eram outros problemas geralmente observados na sua descendência. É possível também que tenha vivido no exterior, pois além da sua origem holandesa, alguns dos seus melhores filhos tinham essa mesma origem. Tell apresentou um pequeno mas excelente grupo de progenie em 1987, tendo como destaques Fanto e Frei vom Hirschel, respectivamente o 1o. e o 8o. da classe jovem. Ossos fortes, boa diferenciação de sexos, notável fortaleza geral e boas angulações posteriores eram os seus pontos fortes, havendo algumas limitações quanto ao comprimento e posição dos úmeros e comprimento da garupa.
A continuidade da linha Tell está mais assegurada através de Frei vom Hirschel e não de Fanto, seu maravilhoso irmão, que foi sieger jovem, 2 vezes sieger e campeão mundial de todas as raças pela FCI. A importância de Fanto hoje é, no entanto, indiscutível, pois muitos vencedores atuais são seus netos e bisnetos, mas pelo lado materno dos pedigrees, o que não lhe assegura a continuidade. São netos e bisnetos de Fanto os seguintes VA´s Timo vom Berrekasten, Mack von Aducht, Jello vom Michelstadter Rathaus, Enzo Buchhorn, Vando vom Moorbeck e Champ von Dakota, além de Chipsi van de Herdersfarm (siegerin 2000), Unsa vom Hasenborn, Woldarona e Wendrina von der Kahler Heide, Enschi von der Piste Trophe, Heilei´s Farina, Karma vom Ochsentor (Siegerin 2002), Anabel vom Sofienwald e Relli vom Bergmannshof (esta consangüínea 4,4-3 em Fanto). Já seu irmão Frei (V27/1988), bem mais modesto e com uma produção também de menor expressão, vem perpetuando a linha através dos seus netos Quartz dei Templari (com Romeo von Pallas Athene e Triumphs Gucci) e Pitt von Tronje. Vejam o que é o destino.

Fanto von Hirschel


Putz vom Arjakjo teve menor sorte, pois os seus dois melhores filhos, Karo vom Arbacher Land (VA10/86; VA3/87 e VA3/88 e 3o. grupo de progenie em 88/89/90) e Asswan v. Altkircher Wald (V4/89 e 2o. grupo em 89/90), embora tenham produzidos bons filhos, não foram efetivamente capazes de assegurar a continuidade da linha.

Karo Arbacher Land





Teresópolis, 12/02/2003

José Walter Santos Ferro
Criador e Juiz de Criação e Seleção da SBCPA


 


Canil Hirten der Nacht
Teresópolis - RJ - Brasil
0xx21 2642-4625 / 98896-0076